Future City

Challenge 2022



Liga Coimbra
ao futuro com IoT







Tens uma ideia para uma solução IoT que pode melhorar Coimbra? Então este desafio é para ti, mesmo que não mores na cidade.


Inscreve-te aqui!

Esta é a segunda edição do The Future City Challenge, uma competição de IoT promovida pelo Fikalab, laboratório de inovação da Critical Software, que te desafia a imaginar o futuro da cidade de Coimbra. Podes recordar e até inspirar-te na edição de 2021. Procuramos ideias com um impacto positivo nas comunidades. De monitorização de transportes, qualidade de ar, ruído, entre outros, o limite é a tua imaginação.
As soluções deverão ser desenvolvidas tirando partido da “The Things Network (TTN)” uma rede sem fios de longo alcance LoRaWAN (Long-range Wide Area Network) com uma cobertura significativa em Coimbra.

Como participar



31 maio

Tens até ao dia 31 de maio para submeter a tua ideia. Basta preencher a tua informação e uma apresentação da tua ideia aqui.

8 junho

No dia 8 de junho anunciaremos as 10 melhores ideias. Estas serão convidadas a desenvolver um protótipo até dia 2 de setembro.

9 setembro

No dia 9 de setembro o júri anunciará o vencedor. Sabe mais sobre os critérios de seleção aqui.

Prémio

O vencedor levará para casa
um prémio de 5000€ e terá acesso a três meses de incubação no Nest Collective.

O período de incubação incluirá mentoria, espaço e serviços disponibilizados pelo Nest Collective à equipa vencedora. Às 10 melhores ideias ser-lhes-á atribuído um prémio de 250€, disponível mediante a apresentação de um protótipo funcional a concurso no dia 2 de setembro.

The Things Network

The Things Network é uma iniciativa internacional que tem como objetivo criar uma rede de Internet das Coisas segura e colaborativa em vários países do mundo. O Fikalab e a Critical Software foram pioneiros da iniciativa em Coimbra, proporcionando à cidade conectividade através de uma rede LoRaWAN (Long-range Wide Area Network).
O uso da The Things Network como principal forma de comunicação da tua solução é obrigatório.
Para te ajudar a perceber como poderás integrar o teu dispositivo e a tua aplicação com a TTN deves visitar o site oficial aqui.

FAQ

Encontra em baixo as repostas a todas as tuas questões sobre o Future City Challenge.
Para mais detalhes podes consultar o regulamento e a edição de 2021.


Sim. A Propriedade Intelectual (PI) dos protótipos a concurso (hardware e software) e respetiva documentação, esquemas, arquitetura e desenho detalhado são atribuídas às respetivas equipas a concurso.
Não existem limitações de participação para pessoas pertencentes aos parceiros (Câmara Municipal, IPC e UC) ou promotor (Critical Software) do concurso, mas a participação terá de ser a nível individual, não poderá ser institucional. Não são elegíveis para participação no Concurso os membros da Organização, ou seja, pertencentes ao laboratório de inovação Fikalab e os elementos do Júri, bem como os respetivos familiares de 1.º grau dos mesmos.
Farão parte do Júri um membro de cada parceiro da iniciativa, do promotor e da organização.
Tens até ao dia 31 de maio para submeter a tua ideia. Para isso basta preencher um formulário aqui. As 10 melhores, selecionadas pela organização, serão convidadas a desenvolver um protótipo até dia 2 de setembro. No dia 9 de setembro o Júri anunciará o vencedor. Sabe mais sobre os critérios de seleção no regulamento.
Podes contactar a organização do concurso através do email futurecity@fikalab.pt
A escolha do vencedor terá em conta vários critérios. Será avaliado o protótipo funcional, a execução técnica, a criatividade, o impacto na comunidade/cidade, entre outros. Poderás ler em detalhe os critérios de avaliação no regulamento.
Não. Poderás usar as ferramentas que desejares para o desenvolvimento da tua ideia. No entanto, o código desenvolvido terá de estar acessível para avaliação pelo Júri.
Para a avaliação será fundamental ter um protótipo funcional, o código e esquemas funcionais disponíveis para mostrar ao Júri e descrição da solução numa apresentação/flyer detalhada no regulamento do concurso. Haverá uma sessão de defesa onde o Júri irá analisar cada protótipo e questionar as equipas sobre os vários critérios de avaliação.
Devem informar a organização o mais rápido possível. A organização pode decidir convidar outra equipa para o grupo das 10 melhores ideias que poderão apresentar o seu protótipo e ganhar o prémio de 5000€.
Um protótipo funcional deverá ser composto pelo(s) dispositivos/sensores e meios de apresentação e tratamento dos dados dos mesmos, interligados. Apenas serão considerados como protótipos funcionais aqueles que comprovadamente operem na rede TTN em Coimbra.
Exato. Às 10 melhores ideias a concurso é-lhes atribuído um prémio de 250€, apenas disponível mediante o desenvolvimento de um protótipo funcional e a apresentação do mesmo ao Júri.
Os elementos das equipas selecionadas serão informados por e-mail que passaram à próxima fase e essa informação ficará disponível também no site.
A seleção das 10 ideias é feita com base num conjunto de fatores: inovação, criatividade, benefício para a comunidade e exequibilidade. A organização do concurso avaliará as propostas submetidas e escolherá as 10 que melhor respondem a estes fatores. Para mais informação consultar o regulamento do concurso.
Sim! A solução apresentada tem de usar a TTN como forma de comunicação fundamental para o seu funcionamento. É permitido usar mais que uma tecnologia de comunicação.
Apenas a organização terá acesso às ideias. Não será divulgada qualquer ideia não selecionada. Para mais informação, consulta a nossa política de privacidade.
Não. Serão aceites participantes de fora de Coimbra, desde que maiores de idade e residentes no território nacional. No entanto, será necessário que a solução seja implementada em Coimbra para resolver um problema ou trazer um benefício à Cidade.
Serão permitidos pequenos ajustes com vista a melhorar o benefício para a comunidade, a inovação ou a exequibilidade. Estes ajustes terão de ser comunicados à organização e estarão sempre dependentes de aprovação.
Os elementos da equipa devem ser os únicos responsáveis pelo desenvolvimento e apresentação do protótipo. A organização reserva-se ao direito de tomar ações quando forem detetados desvios a esta regra.
Nas fases de Candidaturas e de execução do projeto serão, excecionalmente, aceites alterações dos membros da equipa, desde que tais alterações sejam devidamente justificadas e previamente aceites pela Organização.
São aceites equipas de até 4 elementos. As equipas podem ser compostos por elementos de quaisquer valências, incluindo elementos dos parceiros (excepto Fikalab).
Não. Cada candidato apenas pode submeter uma ideia, seja individualmente ou integrado numa equipa.
Os protótipos, bem como o restante material produzido durante o concurso, são propriedade dos respetivos autores. Estes materiais serão entregues até dia 2 de setembro para avaliação do júri, e usados como promoção do concurso e dos seus participantes num período máximo de um ano após anúncio do vencedor, sendo devolvidos depois deste período.

Os Nossos Parceiros




                  


                        


Contactos

Parque Industrial de Taveiro, lote 49
3045-504 Coimbra
-
T +351 239 989 100
futurecity@fikalab.pt